29 de abril de 2012

aproximadamente uma foto por dia

Estas duas fotos são separadas por outras 1256, tiradas de 10.09.2008 até hoje, 29.04.2012.

26 de abril de 2012

as mariposa

Desta minha segunda gravura eu não gostei muito. Quer dizer, como um todo, porque este primeiro plano até que ficou bacana, depois decidi continuar mais um pouco e acabei cagando o conjunto. De qualquer forma, minha lição de casa é começar a carregar mais nas linhas, ficou tudo muito clarinho demais.

25 de abril de 2012

a menina do bosque

No mato que eu conheço até que bem, encontrei uma menina sentada num tronco. Só que ela corria tão rápido que já nem lembro se vi ou imaginei.

22 de abril de 2012

19 de abril de 2012

a clareira dos unicórnios

Na 'clareira dos unicórnios', que era como chamávamos este pedaço do sítio quando éramos pequenos (hahahahaha!), a forração é destas plantinhas redondas tipo trevos.

18 de abril de 2012

a caixa de ferramentas

Minha primeira e segunda gravuras em metal, feitas ontem à noite. Gravei com ponta seca numa chapa de cobre, fizemos a primeira impressão e então acrescentei os escritos como teste para a segunda. Estou animadíssimo com esta história, cheio de idéias já...


taguaíba (I)


17 de abril de 2012

13 de abril de 2012

12 de abril de 2012

GMF

Saiu uma pequena reportagem com o Delija e o GMF (Grupo Metrópole Fluvial) nesta revista digital, uma pontinha do meu desenho aparece lá também, aqui ó.

espiões do google

Esta é a prova de que eu existo no mundo imaginário do Google Street View. Eu achava que eles borravam mais nossas caras, dá muito para reconhecer a galera! E esta é a segunda vez que apareço, a outra eu estava de bicicleta indo para o trabalho.

lá na ponta da pedra, sabe?






11 de abril de 2012

está ficando alto (XX)


Ontem deu para fazer mais um desenho da obra, é o 20º. Pelo que estou vendo, logo logo terei que fazer mais um porque este foi no limite da mudança, já estão colocando os ferros de novo e a coisa começa a subir mais uma vez. Abaixo o desenho anterior.

3 de abril de 2012

a janela colorida


Olhando-se pela janela, tudo quente e colorido, mas, por mais rápido que fôssemos, a cor nunca durava o suficiente para chegarmos até ela.